Modinha Adolescente

domingo, 29 de setembro de 2013


O amor é como modinha de adolescente, em um determinado tempo, todo mundo quer, todo mundo tem, todo mundo é viciado. E não foi diferente do amor que eu senti por você. Você apareceu no meio de uma confusão de modinhas, em um mundo em que todo “mundo” já era de alguém. Se isso foi bom? Não, porque você sabe, a “modinha” de adolescente existe, mas nem todo mundo pode ter, e como eu sempre fui dessas adolescentes que nunca podia ter tudo o que queria, não podia ter você. Demorou viu? Pra me reencontrar novamente depois do furacão que você deixou quando passou. Entenda, não é o fato de eu me “fazer de difícil” não isso não, eu sempre senti vontade de dizer que te amava ao escutar cada palavra que você me dizia, ao ler cada mensagem que você me escrevia, e eu não sei se já te disse isso, mas eu ficava com medo. Estava com medo porque você se tornou a melhor parte de mim, você se tornou o meu verdadeiro “eu” o eu que eu não encontrava quando conversava com meus pais, minhas amigas, o “eu” que eu só conseguia ser perto de você. E eu fiquei com medo de perder esse “eu” afinal, de decepcionar as pessoas eu sei, e pensei que você também sabia. Mas sabe do que você não sabia? Que por trás dessa face de menina descolada, que não liga pro que os outros pensam a face de uma pessoa incapacitada de amar, existia uma garota, uma garota com medo do amor. Sim, ela estava ali o tempo todo, vendo filmes românticos, lendo livros de amores proibidos. Escutava musicas calminhas, só pra poder ter o tempo pra pensar em você. Sabe, sempre fui muito de dar concelhos, de resolver problemas dos outros, e vendo tudo isso de fora parece fácil, mas não é. Admirar o amor, e as coisas que ele nos proporciona é que é extremamente fácil, viver ele, acreditar no que ele pode fazer tá ai uma tarefa difícil. Ter essa experiência é algo incrível, e justamente por não tê-la decidi me distanciar. Olhar para os outros, e dizer na cara dura: eu não amo. Dizer isso, e acreditar no que digo, de ser independente, de não precisar desse tipo de sentimento, que só nos traz decepções. Então de novo peço que me entenda, tudo que eu fiz pra te magoar, foi pra escapar do amor. Quando eu disse que nunca te amei? Que tudo não passou de um jogo? Que todos os nossos momentos, foram lembranças jogadas fora, eu menti. Era, e é difícil pra eu admitir que sou uma covarde que está sempre fugindo. Fugindo da felicidade que o amor pode me trazer. Você uma vez me perguntou “você vai sempre fugir do amor?” bom, não sei, mas vou fazer de tudo para que ele não tome conta de mim. Pois o amor destrói corações, corrompe a alma, e muitas vezes faz alguém feliz. “Prefiro perder pessoas incríveis, a perder a mim mesma”

6 comentários:

  1. Nossa essa frase foi forte + que muitas vezes é verdade “Prefiro perder pessoas incríveis, a perder a mim mesma”
    Ja to seguindo teu blog
    http://www.jeitosimplesdeser.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog e deixamos o nosso blog a disposição para uma visitinha, passa lá.
    Tem sorteios no Blog, passa lá !
    seguindo, retribui?
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto!
    To seguindo, alias, adorei seu blog, você pode seguir meu blog? Ele é meio novo então eu agradeceria se retribuísse. Dá uma passadinha lá e comenta. Obrigada :)
    http://princesaantenada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. a ultima frase é bastante forte mas é real... Gostei do texto :D

    seguindo :) *http://kissesandconfessions.blogspot.pt/*

    ResponderExcluir